• Área do aluno
  • Entre em contato conosco:

    (11) 2275-6424 / 5594-2821 | (11) 96312-0874

Reflexões no espelho Black Mirror- Uma reflexão do episódio Arkangel

Proteção dos filhos em tempos tecnológicos


Acompanhar a série britânica de ficção Black Mirror (criada por Charlie Brooker, w018) pode nos trazer a reflexão de como, o que hoje pode nos ser uma maravilha da tecnologia para facilitar e alegrar nossas vidas, pode se tornar um pesadelo em um futuro próximo e verossímel.


Proteção, superproteção, crianças e tecnologias, tudo isso Jodie Foster traz à conversa quando dirigiu o episódio Arkangel, na série Black Mirror (quarta temporada, 2017).

Consulte Condição de Pagamento
Fechar

Conteúdo bloco condicao-de-pagamento.

R$ 69,80
 

Data: 15 de Maio  Horário: 19h30 às 22h30

Visto o crescimento da visibilidade desta série e até mesmo a popularização de termos e expressões populares como: "Nossa, isso é muito Black Mirror!".

O Instituto Freedom propõe, através dos psicólogos convidados Denise Mathias e Alex Rocha, uma reflexão interativa sobre o pensamento Junguiano e esse episódio Arkangel.

A série propõe imaginar como poderia ser um futuro próximo, tendo em vista as tecnologias que já são verossímeis em nosso tempo contemporâneo.

Imagine poder deletar todas as memórias ruins da mente de seus filhos; poder observar através de um chip, tudo o que se passa na mente de seus filhos; poder bloquear tudo o que há de ruim no ambiente de suas crianças, até mesmo rastreá-las por um sistema de GPS.

Este episódio em específico sublinha o dilema maternal entre proteger os filhos, através da vigilância tecnológica ou a invasão de intimidade do outro.

Neste sentido, a teoria de Jung poderia perguntar:
"Qual o espaço dado atualmente à experimentação, e posterior integração da sombra?".

Compartilhando vivências de mais de 40 anos na profissão de psicóloga clínica, Denise Mathias, fã da série Black Mirror,  propõe a observação da construção do sistema afetivo das crianças contemporâneas: "Se o tempo inteiro nós nos preocupamos em como criar nossos filhos para terem um sucesso maior no mundo, como é que eles vão conseguir interagir com alguém, no sentido de uma igualdade, de ouvir, respeitar e amar as outras pessoas?".

"Negar a presença e importância da tecnologia, apenas criticando-a, não nos ajuda a interagir com nossos filhos, alunos e pacientes.
É preciso um diálogo respeitoso e dialético com este novo mundo tecnológico", diz Alex Rocha, psicólogo entusiasta de videogames e também fã da série.

PUBLICO ALVO

Para este encontro convidamos não só psicólogos, terapeutas e pediatras, mas também educadores, pais e mães e pessoas interessadas em tecnologias e seus desdobramentos emocionais.

METODOLOGIA

Iniciaremos com a apresentação do episódio, em seguida, será aberta de conversa com os convidados especialistas após a exibição.

Ao desse encontro, diferente do clima dos filmes de Black Mirror, esperamos construir com o público, um alento na alma, ao conseguirmos imaginar melhor a aplicação das ideias da teoria junguiana, que se propõe a ouvir o indivíduo em sua contemporaneidade, sem esquecer sua ancestralidade e necessidades mais instintivas: "O homem não muda tão depressa; sua psicologia no fundo permanece a mesma; e se sua cultura varia muito de uma época para outra, não é isso que modificará o funcionamento de seu espírito" (Jung, §35, Símbolos da Transformação).

Iniciaremos com a apresentação do episódio, em seguida, será aberta de conversa com os convidados especialistas após a exibição.

Ao desse encontro, diferente do clima dos filmes de Black Mirror, esperamos construir com o público, um alento na alma, ao conseguirmos imaginar melhor a aplicação das ideias da teoria junguiana, que se propõe a ouvir o indivíduo em sua contemporaneidade, sem esquecer sua ancestralidade e necessidades mais instintivas: "O homem não muda tão depressa; sua psicologia no fundo permanece a mesma; e se sua cultura varia muito de uma época para outra, não é isso que modificará o funcionamento de seu espírito" (Jung, §35, Símbolos da Transformação).

DATA: 15 DE MAIO
HORÁRIO: 
19h30 às 22h30

Vagas Limitadas!

avaliação do curso

compartilhe o curso