IMAGINAÇÃO ATIVA: A ARTE QUE CURA


A Imaginação ativa é uma técnica terapêutica reelaborada por Jung trazida da alquimia que promove um contato com o inconsciente estimulando o potencial imaginativo do indivíduo o qual representa em imagens. Segundo Jung é a melhor maneira de ativar a função que transcende para as funções da consciência ao encontrar a totalidade do self.

“Cada imagem é seu próprio começo, seu próprio fim, curada por si mesma. Então o “conhece-te a ti mesmo”, (Sócrates 479-399 a. C.)., termina sempre que deixa o tempo linear e se torna um ato de imaginação.” (James Hillman, 2010,pg.126).

Base da Imaginação ativa:

  1. Imaginação ativa trabalha com imagens que surgem.
  2. O trabalho estético da imaginação ativa não deve ser confundido com arte.
  3. A imaginação ativa objetiva o discurso, a história, a conversa da imagem com o indivíduo.
  4. A imaginação ativa não é uma atividade mística.
  5. A imaginação ativa é fruto da psique, da alma, do espírito e do universo do inconsciente.
  6. A imaginação ativa possibilita um caminho de cura da psique ao ir de encontro à consciência psíquica através da ficção e do mito.

REFERENCIA BIBLIOGRAFICA

Hillman, James. Ficções que curam: psicoterapia e imaginação em Freud, Jung e Adler/ James Hillman; tradução Gustavo Barcellos.Campinas ,SP: ed.Versus,2010, pg.126

Texto escrito por Tricia Penna para o Instituto Freedom.
Arteterapeuta AATESP 494/319


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *